Share on FacebookShare on LinkedIn

Sim, é isso mesmo. Nunca foi tão fácil investir bem e nunca foi tão fácil investir mal.

Existem excelentes produtos de investimento no Brasil, mas também existem péssimos – e é muito fácil, para quem não conhece o mercado, cair no primeiro conto que aparecer e começar a rasgar dinheiro mensalmente.

Por exemplo, quem investiu R$ 10 mil em renda fixa há um ano, e resolveu resgatar agora, pode ter tido um rendimento inferior a R$ 900, ou superior a R$ 4.700, dependendo da aplicação escolhida.  

Veja que são quase R$ 4 mil de diferença. Quatro mil reais. Para quem investiu 10 mil. Em renda fixa.

Chegamos a um ponto em que as pessoas têm perdido dinheiro ou oportunidades não por falta de sorte, mas simplesmente por não acompanharem a profunda transformação que está ocorrendo no setor financeiro, conforme explico abaixo.

O que você vai ver neste post

  • O mercado financeiro está mudando e isso afeta o seu dinheiro
  • Exemplo: a enorme diferença entre os fundos do seu banco e o Tesouro Direto
  • Inovações que ajudam a cuidar das contas
  • Como ficar sabendo das oportunidades

O mercado está mudando e isso afeta o seu dinheiro

Você que já andou de Uber: o que você sente quando vê uma pessoa na beira da calçada acenando para um táxi? É uma sensação ruim, né?

Então, eu sinto algo parecido quando vejo alguém colocando dinheiro não só na poupança, mas em qualquer aplicação que não faz sentido, como diversos fundos de investimento e previdência.

Por que investir em um ativo ruim quando existem ferramentas que escolhem os melhores para você, automaticamente e a um custo baixíssimo?

Se você tem um carro ou um imóvel, por que tomar dinheiro emprestado a juros altos, sendo que pode oferecer seus bens como garantia e conseguir taxas mais baixas?

As chamadas fintechs (empresas de “financial technology”), que na maioria das vezes começam como pequenas startups, estão conseguindo oferecer alguns serviços de forma melhor do que os grandes bancos, e a um custo menor – como o Uber fez com os táxis.

A enorme diferença entre os fundos do seu banco e o Tesouro Direto

Separei o fundo de renda fixa com melhor desempenho de cada um dos maiores bancos do país. Esses foram os resultados nos últimos 12 meses:

Fundos de renda fixa com melhor desempenho entre os grandes bancos
Banco Melhor fundo* Rentabilidade (12 meses*)
Caixa Econômica Federal FIC Performance IMA-B RF LP 25,63%
Santander Juros Reais Renda Fixa 24,27%
Banco do Brasil BB RF LP Ind Estilo 23,44%
Itaú Pré Longo Prazo 21,53%
Bradesco Prime NET FIC Multimercado Cristal 15,28%
* De fev/2016 a jan/2017

Entre os fundos administrados pelos grandes bancos, o que teve maior rendimento nos últimos 12 meses foi o da Caixa Econômica Federal (25,63%).

Ou seja, se você só fica no seu banco, esse foi o seu teto de rentabilidade em fundos de renda fixa. Mais do que 25,63% você não conseguiu.

Agora vamos ver a rentabilidade dos títulos do Tesouro Direto no mesmo período.

tabela-tesouro-direto

De dez papéis do Tesouro Direto, apenas três tiveram um desempenho pior do que o melhor fundo de renda fixa de todos os grandes bancos.

Isto é, se você investiu em um fundo do seu banco, o máximo que conseguiu foi ficar acima dos três piores títulos do Tesouro.

Fazendo as contas, a pessoa que aplicou R$ 10 mil no melhor fundo de renda fixa dos grandes bancos, e resgatou um ano depois, teve um ganho líquido de R$ 2.050, descontada a taxa de administração e o Imposto de Renda.

Já quem comprou o melhor título do Tesouro, e vendeu um ano depois, ganhou R$ 4.729 líquidos.

Isso porque esses fundos da primeira tabela foram um ponto fora da curva. A maior parte dos fundos de renda fixa dos grandes bancos rendeu entre 12% e 15%. Quem aplicou R$ 10 mil e teve rendimento de 12% ganhou menos de R$ 1.000 líquidos.

Inovações que ajudam a cuidar das contas

Claro, isso é apenas uma comparação rápida. Não vou entrar no mérito se o seu objetivo era resgatar em um ano, se era correr o menor risco possível etc.

A questão é que ficar limitado ao que o seu banco oferece não faz mais sentido, por causa das fintechs.

Até outro dia, era possível que, diante dessa tabela de 10 papéis do Tesouro Direto, você pensasse: “Nossa, quanto título… Qual é a diferença entre eles? Quais são os melhores? Por que este rendeu tanto, e o outro tão pouco?”.

Hoje, no entanto, existem fintechs que escolhem para você os melhores investimentos, de acordo com os seus objetivos. São os robôs-investidores, ou robo-advisors, como a Magnetis, a Vérios, a Monetus e a Warren.

Já se você não quiser investir, e sim tomar dinheiro emprestado, pode recorrer ao seu banco, mas pode também procurar fintechs como a Creditas, a Lendico, a Geru e a Simplic. Todas essas se propõem a oferecer taxas menores do que as instituições tradicionais, e de forma mais rápida e conveniente.

Se ficar em dúvida diante de tantas opções de empréstimos, o GuiaBolso e a EasyCrédito estimam a taxa de juros que cada banco ou fintech cobraria de você, o que facilita muito a comparação.

O mesmo GuiaBolso também ajuda você a organizar suas despesas, assim como o aplicativo Planejei.

Enfim, existe um mundo de startups que se propõem a mudar para melhor a vida financeira das pessoas. Conhecê-las significa evitar perdas ou aumentar ganhos.

Como acompanhar tudo isso?

Lendo este blog!

O objetivo desta publicação é ajudar você a cuidar do seu dinheiro, considerando tanto o mercado tradicional quanto as inovações que estão surgindo.

Falarei, junto com especialistas convidados, sobre as oportunidades e os riscos, tanto com relação a fintechs quanto a bancos, corretoras e empresas da área financeira em geral.  

Meu objetivo é que você, ao ler o Dinheiro pra Viver, fique por dentro:

  • Das melhores oportunidades de investimento para o seu objetivo, segundo a sua disposição de correr riscos;
  • Dos meios de encontrar as menores taxas de juros em empréstimos;
  • Das formas de organizar as contas, economizar e renegociar dívidas;
  • Das fontes de informação que podem ajudar você a resolver questões financeiras, tais como blogs, cursos etc.

Sobre mim e o propósito deste blog

formatura-mba-bmfbovespa
Tocando o sino da Bovespa, com a turma do MBA em Informações Financeiras (2013)

Trabalhei por mais de dez anos nos grupos Folha e Estado cobrindo economia, mercado financeiro e finanças pessoais.

Recebi o Prêmio Case New Holland de Jornalismo Econômico, pelo meu antigo blog Achados Econômicos, e ganhei duas vezes o prêmio de melhor blog do Estadão, pelo Radar Econômico.

Também estudei o assunto em cursos como o MBA em Informações Financeiras da BM&FBovespa/UBS (foto acima), e tirei certificados como o CPA-20.

Com a rápida e profunda mudança pela qual o mercado financeiro está passando, tenho procurado testar as diversas inovações que têm surgido, sempre comparando com as soluções tradicionais.

Neste blog, me proponho a compartilhar essa vivência – a minha e a de especialistas convidados – e dar os toques sobre o que tem funcionado e o que não tem.  

Para ficar por dentro das oportunidades e dos riscos envolvendo o seu dinheiro, preencha seu e-mail no formulário abaixo e receba a newsletter.  Se quiser, envie também sua dúvida sobre finanças pessoais. Ela poderá ser respondida no próximo post.

O que realmente não dá é para continuar perdendo dinheiro ou oportunidades, com tantas ferramentas que estão aí para ajudar.

Espero que este blog sirva para você tomar as decisões mais adequadas para atingir seus objetivos financeiros.

Grande abraço,

Sílvio Crespo

Acompanhe o Dinheiro pra Viver

Preencha o e-mail abaixo e clique em “Enviar” para receber os artigos por e-mail. Se quiser, envie também sua dúvida sobre finanças pessoais.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Share on FacebookShare on LinkedIn

Sílvio Crespo

Jornalista econômico e educador financeiro. Foi editor-assistente de Economia do portal do Estadão. Ganhou duas vezes o prêmio de melhor blog do jornal O Estado de S. Paulo e uma vez o prêmio Case New Holland de Jornalismo, pelo blog Achados Econômicos, do UOL.

2 Replies to “Nunca foi tão fácil investir bem e tão fácil investir mal

Comments are closed.