Share on FacebookShare on LinkedIn

Um leitor do blog Dinheiro pra Viver perguntou:

“Tenho dinheiro aplicado em um fundo estruturado do meu banco, que acompanha a inflação, mas que vence em 2019. Trata-se de um investimento que compra títulos públicos de inflação. Ele vence em 2019 e, para resgatar, a venda é feita a mercado. Será que vale a pena resgatar agora e investir em outro fundo ou mesmo em títulos públicos eu mesmo, sem intermediação do banco?” 

Veja a resposta de Pedro Raffy Vartanian*, professor de economia do Mackenzie:

Para avaliar se vale a pena resgatar agora e aplicar diretamente em títulos seria necessário saber qual a rentabilidade acumulada e comparar com o CDI acumulado no período.

Pelas características dos últimos anos, a marcação a mercado provavelmente fará com que ocorra uma “perda” razoável em relação ao mercado (na verdade, um ganho líquido menor), o que implica que é melhor aguardar o vencimento da aplicação para resgatar o dinheiro.

Após o resgate, valerá a pena direcionar os recursos para aplicação direta em títulos, preferencialmente em corretoras que não cobram taxa de corretagem (veja lista das corretoras e suas taxas). 

Assim, a rentabilidade líquida é maior pois a taxa de administração que os bancos cobram, associada ao “come-cotas” dos fundos de investimento, reduzem o ganho final.

Vale lembrar que tanto os fundos de investimento como os títulos do Tesouro apresentam incidência de Imposto de Renda, mas como na compra direta de títulos o pagamento do IR ocorre somente no resgate e não de forma semestral, ocorre um pequeno ganho adicional nos títulos, o que ao longo dos anos pode gerar um ganho significativo a partir dos juros compostos.

Pedro Raffy Vartanian, economista* Pedro Raffy Vartanian é consultor econômico, professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie e comentarista econômico em jornais, internet e televisão. Publicou diversos artigos, com destaque para uma pesquisa sobre o Mercosul que recebeu o prêmio de Economia Mundial “José Luis Sampedro”, na Espanha. (ver LinkedIn).

Ficou alguma dúvida?

Esta foi a resposta do Pedro Raffy. Se você tem alguma dúvida sobre este tema específico ou qualquer assunto relacionado a investimentos, mande sua pergunta por este formulário (clique).

Se você é um especialista em investimentos e gostaria de complementar esta resposta, ou se quiser ser um parceiro e responder perguntas de outros leitores, entre em contato pelo e-mail: silvio.crespo@dinheiropraviver.com.br.

Fique por dentro

Para receber atualizações deste blog, preencha seu e-mail no campo abaixo.

Share on FacebookShare on LinkedIn

Sílvio Crespo

Jornalista econômico e educador financeiro. Foi editor-assistente de Economia do portal do Estadão. Ganhou duas vezes o prêmio de melhor blog do jornal O Estado de S. Paulo e uma vez o prêmio Case New Holland de Jornalismo, pelo blog Achados Econômicos, do UOL.