Share on FacebookShare on LinkedIn

 

Sabe aquele papo de que a poupança é o pior investimento do mundo, que a pior coisa é deixar o dinheiro na poupança etc e tal?

Pois é, isso está deixando de ser verdade.

Não que a poupança tenha aumentado a rentabilidade. Nada disso. O que houve foi que, com a queda da taxa básica de juros, a Selic, vários fundos de investimento vão ficar menos rentáveis do que já são.

Ranking de renda fixa

Quem investir hoje em um fundo referenciado DI, e resgatar daqui a um ano, vai ter um rendimento aproximado de 6,46%, descontados os impostos e taxas. Já a poupança deverá render 6,57%.

Veja este gráfico, extraído do Ranking Renda Fixa Macro, elaborado pelo economista Pedro Raffy Vartanian para o blog Dinheiro pra Viver.

 

Ranking: Rentabilidade das aplicações de renda fixa - 12 meses

Veja como o CDB fica bem à frente dos fundos DI e da poupança, quando ele remunera em mais de 100% do CDI.

E olha a diferença se você aplicar não por 12, mas por 24 meses:

Rentabilidade das aplicações de renda fixa em 24 meses

 

Vai render só isso, mesmo?

Muito provavelmente.

Talvez você tenha visto projeções indicando números bem mais altos. Por exemplo, a Anefac projetou que os fundos vão “ganhar da poupança na maioria dos casos com Selic a 10,25%”.

Mas repare no final da frase: “Com Selic a 10,25%”.

O caso é que é pouquíssimo provável que a Selic fique nesse patamar até o fim do ano. A chance é muito maior de ela cair, como indica a pesquisa Focus, segundo a qual a taxa deve recuar para 8,5% até dezembro.

Isso quer dizer que o rendimento dos fundos pós-fixados, assim como de qualquer aplicação pós, seja um CDB, um título títulos do Tesouro Direto e outras.  

O que fazer, então?

Para quem não quer correr riscos, existe o título Tesouro Selic,  Tesouro Direto.

Os CDBs que pagam acima de 100% do CDI também são uma boa opção, pois caso o banco dê calote o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) paga o que o banco lhe deve – desde que o valor não ultrapasse R$ 250 mil.

Veja no Ranking Renda Fixa Macro simulações de investimento em renda fixa para uma aplicação inicial de R$ 2.000, R$ 10 mil e R$ 50 mil. Para receber o ranking por e-mail, preencha os campos abaixo e clique em “Receber o Estudo”. 

Share on FacebookShare on LinkedIn

Sílvio Crespo

Jornalista econômico e educador financeiro. Foi editor-assistente de Economia do portal do Estadão. Ganhou duas vezes o prêmio de melhor blog do jornal O Estado de S. Paulo e uma vez o prêmio Case New Holland de Jornalismo, pelo blog Achados Econômicos, do UOL.