Share on FacebookShare on LinkedIn

Mostrei no post anterior que se você investir R$ 1.000 por mês em um CDB com alta rentabilidade pode ganhar R$ 400 mil a mais do que se aplicar em CDBs com baixa rentabilidade, ao longo de 30 anos.

Esses R$ 400 mil a mais, no caso, são 40% a mais do que você poderia acumular caso investisse regularmente em CDBs com remuneração de 110% do CDI, em vez de outros com remuneração em torno de 84% do CDI.

Você pode ver mais detalhes sobre esta simulação de investimento em CDB aqui.

Agora, neste artigo eu explico como faço para pesquisar CDBs, LCAs e LCIs.

Com menos de um minuto de pesquisa você consegue descobrir se o seu título está pagando bem ou mal, em comparação com outros disponíveis no mercado.

Como exemplo, vou usar o caso de um leitor do Dinheiro pra Viver, que me perguntou se a LCA dele valia a pena. Então vamos lá.

1. Identifique a data de vencimento do seu título e a rentabilidade contratada

Dependendo do seu banco ou corretora você consegue saber isso facilmente pela internet. Se não, pergunte ao seu gerente ou assessor de investimentos.

No caso no nosso leitor, a LCA tem vencimento para daqui 15 meses e a rentabilidade contratada é de 83% do CDI.

2. Entre em uma ferramenta gratuita de pesquisa de investimentos

Existem ferramentas gratuitas de comparação de investimentos. No caso, vou mostrar como se faz com o Yubb, que é a que eu mais uso.

3. No Yubb, preencha o valor que você está investindo e o período

No nosso exemplo, são R$ 10.000 para 15 meses. Preencha com os números adequados para o seu caso.

4. Em seguida, vão aparecer diversos investimentos, cada um com suas características.

No menu que fica na parte de cima, clique no tipo de aplicação você quer. No nosso exemplo, vamos clicar em “LCA”.

Escolhendo CDB, LCA e LCI (captura de tela)

No caso, apareceu que não há “investimentos para os filtros selecionados” porque não tem nenhuma LCA com vencimento em exatos 15 meses.

Mas veja que a ferramenta mostra como alternativas outras LCAs com prazos próximos.

5. Marque em prefixado ou pós-fixado

No nosso exemplo, estamos analisando uma LCA pós-fixada. Sempre que a rentabilidade contratada for como porcentagem do CDI (90% do CDI, 85% do CDI etc), o papel é pós-fixado. Quando é prefixado, a rentabilidade é sempre algo como 6%, 7% etc, sem mencionar o CDI.

Dependendo do seu computador, pode haver uma coluna à esquerda na página do Yubb, onde está escrito “Filtrar”, bem no alto. Nesta coluna, você vai clicar em “Prefixado ou pós-fixado” e depois marcar a opção que procura. Neste exemplo, marcamos em “Pós-fixado”.

Se não apareceu a coluna à esquerda, você precisa clicar na palavra “Filtrar”, no alto à esquerda, e em seguida aparecerá a coluna. Aí, sim, você marca se é pré ou pós-fixado.

6. Veja os investimentos disponíveis

Repare que quase todas as LCAs sugeridas têm rentabilidade acima da do nosso amigo, que é de 84% do CDI.

A LCA de maior rentabilidade que apareceu foi a do banco Original, que paga 94,5% do CDI e está disponível nas corretoras XP e Rico.

Pronto! Em um minuto, ou talvez até menos, encontramos uma lista de LCAs com rentabilidade bem maior do que a do nosso leitor.

Talvez você se pergunte quais são os riscos de aplicar em um CDB, LCA ou LCI de um banco do qual você nunca ouviu falar. Sobre os riscos falarei na próxima aula do curso gratuito “Como escolher um bom CDB, LCA ou LCI” (cadastre-se no formulário ao final deste artigo).

E se fosse CDB ou LCI?

O processo para comparar LCI é idêntico ao da LCA.

Mas para comparar CDBs, tem uma diferença: no CDB, quando chegar no passo 5, você não vai marcar apenas se ele é prefixado ou pós-fixado; é preciso marcar também se ele tem liquidez diária ou no vencimento.

“Liquidez diária” quer dizer que você pode resgatar o dinheiro a qualquer momento. Se for liquidez “no vencimento”, você só pode resgatar na data de vencimento (resgatando antes você teria perda). Os CDBs com liquidez só no vencimento sempre rendem mais, por isso não é bom comparar com os de liquidez diária.

Você também deve ficar atento para o fato de que no CDB tem Imposto de Renda, enquanto a LCA e a LCI são isentas. Por isso, se for comparar CDB com um desses dois títulos, não olhe para a rentabilidade contratada (“X% do CDI”); olhe para o item “Expectativa de retorno”, que é uma estimativa de quanto você vai resgatar no final do período, já descontado o Imposto de Renda.

Investindo em CDB, LCA e LCI

Essa expectativa não é exata. Se está escrito que a expectativa de retorno é de R$ 10.888, não quer dizer que vai render exatamente isso. Porém, aqui estamos falando de comparação.

Se está dizendo que a expectativa de retorno de um CDB é de R$ 10.800 e a de uma LCA é de R$ 10.700, quer dizer que o CDB vai com certeza render mais. Não sabemos se será exatamente R$ 10.800, mas sabemos que renderá mais.  

Como investir em um CDB, LCA ou LCI que não é do meu banco?

Se você encontrou algum título que rende mais do que o do seu banco e quer investir nele, você provavelmente vai precisar abrir conta em uma corretora independente.

Os grandes bancos não costumam oferecer aos seus clientes a oportunidade de investir em CDBs de outros bancos. O Itaú recentemente começou a oferecer essa possibilidade, mas é uma exceção.

No próximo artigo, vou explicar quais são os riscos que você corre ao investir em um CDB, LCA e LCI de um banco pequeno. Me refiro aos riscos do próprio banco emissor quanto os de escolher uma corretora que não atende as suas necessidades. 

Deixa eu situar quem chegou de paraquedas: este artigo que você leu é a segunda aula do curso relâmpago “Como escolher um bom CDB, LCA e LCI”.

O mini curso é composto de quatro aulas, sendo que cada uma é um artigo no blog:

Aula 1: Quanto você ganha se escolher direito seu CDB, LCA ou LCI

Aula 2: Descubra em 1 minuto se seu CDB, LCA ou LCI rende bem (este artigo)

Aula 3: Quais são os riscos de investir em um CDB, LCA ou LCI

Aula 4: Como escolher uma corretora para investir em renda fixa

A aula 1 já tem o link acima. Para receber por e-mail as aulas 3 e 4, basta preencher o formulário abaixo. (Obs: se você já se inscreveu desde a aula 1, não é preciso se cadastrar de novo.)


Share on FacebookShare on LinkedIn

Sílvio Crespo

Jornalista econômico e educador financeiro. Foi editor-assistente de Economia do portal do Estadão. Ganhou duas vezes o prêmio de melhor blog do jornal O Estado de S. Paulo e uma vez o prêmio Case New Holland de Jornalismo, pelo blog Achados Econômicos, do UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *