Share on FacebookShare on LinkedIn

[Siga meus conteúdos também no Youtube]

Muita gente começa a investir em um fundo de previdência privada e depois se arrepende. Mas e aí, uma vez que você já entrou no plano, o melhor é se conformar ou vale a pena fazer o resgate imediatamente, para investir em aplicações mais rentáveis?

Pensando nisso eu fiz uma planilha na qual você coloca os dados do seu plano de previdência e a ferramenta calcula automaticamente quanto tende a ser a sua aposentadoria se você substituísse por outras aplicações.

Para receber a planilha, preencha seu e-mail no formulário abaixo. Deixarei a planilha disponível gratuitamente até o Natal de 2017. Por quê? Porque meu objetivo é colocar esse material à venda em breve. Estou deixando disponível como teste para ver o que as pessoas acham. Então, se você puder me dar um feedback e dizer o quanto este meu trabalho te ajudou ou como ele poderia melhorar, agradeço demais!

Se você está vendo este artigo depois do dia 25/12/2017, cadastre seu e-mail para ficar sabendo quando começarem as vendas.


Veja abaixo como usar a planilha.

1. Consiga os dados do seu plano

Faça as seguintes perguntas ao banco ou corretora que te vendeu o plano:

  • “Se eu pedir o resgate total hoje, quanto dinheiro vai cair na minha conta, já descontados os impostos e tarifas?”
  • “Por quantos anos ainda tenho que continuar fazendo aportes até chegar o momento de receber o benefício?”
  • “Qual é a minha renda mensal esperada ao final do período?”
  • “Qual deve ser o valor o meu aporte mensal para conseguir este benefício esperado?”
  • “Meu plano tem direito a renda vitalícia?”

Em relação à última pergunta, se o seu plano for de renda vitalícia, estime por quanto tempo acredita que vai se beneficiar dessa renda, fazendo retiradas mensais. Isso é importante para poder comparar com outras aplicações, que não têm renda vitalícia.

2. Preencha a planilha com os dados

Com os dados em mãos, preencha a primeira tabela da planilha, conforme a imagem abaixo, extraída da ferramenta.

Planilha que perite saber se vale a pena resgatar o dinheiro do seu fundo de previdência

Os números na coluna em azul são apenas um exemplo. Uma vez que você preenche esses dados, a tabela seguinte será preenchida automaticamente, com a quantia que tende a ser a sua retirada mensal nas demais aplicações. Como na imagem abaixo:

Resultados de quanto você ter de aposentadoria se sair da previdência privada

Veja que nesta segunda tabela você vê qual deve ser a sua aposentadoria se você pegar o dinheiro do seu fundo e investir em outras aplicações. No caso, coloquei como exemplo dois títulos do Tesouro Direto: o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA+ 2035.

Coloquei, ainda, o exemplo de um CDB do banco BMG. Escolhi esse CDB especificamente por ter sido o com taxa mais alta que encontrei, entre os indexados à inflação. E por que usei um CDB indexado à inflação como exemplo? Para poder comparar com o Tesouro IPCA+, que também é indexado à inflação.

Repare na coluna da direita. Ela diz quanto você tende a ganhar a mais ou a menos na sua aposentadoria caso troque seu fundo por uma dessas aplicações. Nesse exemplo, se a pessoa trocar a previdência pelo CDB ela tende a ganhar na aposentadoria R$ 2.316 a mais, já descontados a inflação, impostos e taxas.

E então, gostou do material? Então compartilhe com seus amigos e siga também meu canal no Youtube.

Aliás, se você se interessou pela planilha, entre no grupo do Facebook Planejando a aposentadoria.

Share on FacebookShare on LinkedIn

Sílvio Crespo

Jornalista econômico e educador financeiro. Foi editor-assistente de Economia do portal do Estadão. Ganhou duas vezes o prêmio de melhor blog do jornal O Estado de S. Paulo e uma vez o prêmio Case New Holland de Jornalismo, pelo blog Achados Econômicos, do UOL.